Essa torta gelada tem jeito e sabor de comfort food… e ao mesmo tempo bacana para uma sobremesa de jantar.

Mas pode chamá-la de bolo…

Quem não comia esse doce de banana quando criança?

Bem, eu fiz o casamento das coisas que a gente sempre gosta (com exceção de quem não é chegado em banana, of course…) e harmonizei as 4 camadas nessa delícia bem geladinha! Invencionice momentânea minha, inspirada e desejosa que estava num bolo desses… Essa fatia que abre o post, foi rapidamente devorada com um vinho de sobremesa… logo em seguida à foto : ))

 

Tempo de preparo: 1 hora e 15 + tempos de resfriamento

8 generosas fatias serão servidas

Ingredientes:

da banana caramelada:

– 4 xícaras de bananas-nanicas em rodelas
– 2 xícaras de açúcar
– 1-1/2 xícara de água
– caldo de meio limão
– ½ colher (chá) de sal
– 1 pauzinho de canela
– 3 cravinhos

do bolo:

– 2 ovos
– ½ xícara de manteiga ou margarina
– 2/3 xícara de açúcar
– 1-1/2 xícara de farinha de trigo (medida de 200 ml) peneiradas com
– ½ colher (sopa) de fermento em pó
– 2/3 xícara de guaraná (se não tiver, pode usar leite)
– raspas de 1 limão
– 1 colher (chá) de baunilha
– caldo de meio limão
– pitada de sal

Um stencil de canela em pó por cima de uma toalhinha de papel rendada, dá a graça da decoração

do creme:

– 1 pacotinho de pó para pudim de baunilha
– 1 xícara da calda da banana caramelada
– 1 xícara de leite

do chantilly:

– 500 ml de creme-de-leite fresco
– 1-1/2 colher (sopa – medida/nivelada) de açúcar de confeiteiro
– 2 colheres (chá) de baunilha
– pitada de sal

Preparo:

da banana caramelada:

– Numa panela de fundo grosso, coloque o açúcar e leve ao fogo baixo/médio para derreter/caramelizar (tipo açúcar queimado), mexendo de vez em quando. Leve ao fogo para ferver em separado, 1-1/2 xícara de água.
– Assim que o açúcar estiver bem derretido, afaste a panela da chama e acrescente a água fervente (cuidado, para não respingar em você, porque logo que a água é colocada, levanta uma grande fervura). Volte a panela ao fogo, acrescente os ingredientes restantes, e em fogo baixo mexa de vez em quando o caramelo, até que se dissolva por completo na água.
Em seguida deixe ferver por uns 3 minutos ( a calda deverá ser muito, muito rala).
Acrescente as bananas em rodelas, e deixe em fogo baixo por cerca de 12 minutos, ou até ficarem macias no centro, e douradas. Apague o fogo, retire os cravinhos e a canela; coloque numa peneira e meça 1 xícara da calda (medida de 250 ml) e reserve. Transfira o doce para uma tigela.
Para resfriar mais rapidamente, coloque a tigela dentro de uma assadeira com água e gelo. Reserve.

do bolo:

Pré-aqueça o forno em 180°C
Na batedeira, coloque os ovos, açúcar e manteiga e bata até formar um creme claro e fofo.
Acrescente o caldo de limão, as raspas, baunilha e o sal.
Alterne a farinha peneirada com o fermento, e o guaraná.
Despeje numa forma redonda de +- 25 cm de diâmetro, de aro removível, untada, forrada c/papel manteiga, untada novamente e enfarinhada.
Leve para assar por cerca de 40 minutos ou até enfiar um palito no centro e sair limpo. Desenforme depois de morno no prato de servir e deixe o bolo esfriar.
Lave e seque o aro da forma para fazer a montagem dentro dele.

do creme:

Numa panela pequena , coloque o pó para pudim, a xícara da calda e o leite. Mexa com um fouet para dissolver o pudim, e leve ao fogo, mexendo com uma espátula até engrossar. Espere esfriar para utilizar, ou acelere o processo colocando numa tigela, levando ao freezer por uns 15 minutos. Mexa de vez em quando p/ não formar película por cima do creme.
do chantilly:
Na tigela da batedeira coloque o creme-de-leite fresco, bem gelado, e bata na velocidade mínima/média, até formar picos suaves (ficar cremoso). Acrescente os ingredientes restantes e bata mais um pouco até formar picos firmes. Não bata demais para não virar manteiga! Reserve na geladeira.

Montagem:

Coloque o aro em volta do bolo já desenformado no prato de servir.
Por cima, espalhe o doce de banana (se ele tiver um pouquinho de calda, é bom, porque servirá para umedecer o bolo).Por cima, espalhe o creme, e porcima de tudo o chantilly. Alise com uma espátula comprida, e leve à geladeira por no mínimo 4 horas, para desenformar, ou de um dia para o outro.
Para desenformar: passe uma faca nas bordas, abra o aro e levante-o bem verticalmente para retirá-lo.
Alise um pouco as bordas com essa mesma faca, e polvilhe canela em pó.
Sirva gelado!

==================

Dicas da Lena:

Banana começando a ferver, até ficar transparente e moreninha

– O guaraná foi minha idéia para dar leveza à massa, assim como no “Bolo de chocolate com coca-cola”. Gostei muito do resultado. Mas pode substituir por leite.

– O pudim de pacotinho aliado à calda da banana dá um sabor incrível, e uma cor bonita; da cor das bananas.
– Se preferir menos doce, bata o chantilly completamente sem açúcar; somente c/ a baunilha e pitada de sal. Os recheios são bem doces, embora o bolo não leve tanto açúcar.
– Pode também fazer a mesma versão tipo pavê, dentro de uma travessa, ou em potinhos individuais, com ou sem o bolo.
– Para a decoração eu coloquei uma toalhinha de papel “rendada” por cima do chantilly, e peneirei canela em pó. Com cuidado retirei a toalhinha e ficou o desenho, como num “stencil”.

Print Friendly, PDF & Email