Esta receita eu havia publicado no meu antigo Blog, o “Meu Marshmallow”. E agora, trouxe pra cá : )

Minha avó materna, Victoria, fazia o melhor Doce de Abóbora do mundo.

Os cubos brilhantes pela calda, tenros e úmidos por dentro, e mantendo seu formato mesmo sem cal (o que facilita muito), casavam perfeitamente com queijos, queijos, queijos !!! O sabor do cravo e da canela, o toque das gotas de limão… eram algo que eu aprenderia a fazer depois de adulta – ainda bem !

Tempo de preparo: +- 2-1/2 horas, mais tempo de resfriamento
Porções:  Muitas …….

Ingredientes:
– 1-1/2 kg de abóbora de pescoço (seca) sem casca, cortada em cubos de 4 x 4 cm
– 1-1/2 de açúcar (se for cristal, melhor)
– 2 xícaras de água
– 1 colher (de chá) de sal
– canela em pau
– 4 cravos
– suco de meio limão tahiti (o verde)

Preparo:

Na panela de pressão (uso a de teflon), colocar bem juntos os cubos de abóbora. Se não couberem no fundo, pode deixar os outros por cima.
Coloque os demais ingredientes.
Tampe a panela e leve ao fogo médio.
Quando começar a APITAR, abaixe o fogo. Conte 25 minutos e apague.
Espere 10 minutos. Com um fio de água corrente, resfrie a panela e abra-a.
Leve-a de volta ao fogo por mais 1 hora e meia, mais ou menos, DESTAMPADA, em chama mínima, ou até que os pedaços estejam bem transparentes e a calda penetrada até o centro de cada cubo.


Caso a calda fique espessa no final do cozimento, ferva ¼ de xícara de água, e despeje aos poucos. NÃO MEXA A CALDA, para não açucarar!
Espere esfriar completamente dentro da panela para que não desmanche ao transferir para um vidro ou compoteira. (Faça isso com uma colher plástica, de cabo longo)
Manter em geladeira.

=======================

Dicas da Lena:

– Esse doce não leva cal. Não é duro por fora, mas mantém seu formato de cubo, embora macio. No entanto, é preciso ser manuseado com delicadeza para não desmanchar.
– A grande quantidade de açúcar é porque são apenas ele, a água e o líquido que a abóbora contém, que se transformarão na calda. Se colocar menos açúcar, a quantidade de calda não será suficiente para agüentar até o final do tempo de cozimento e ficará inclusive em ponto de “bala”. E o doce não ficará mais nessa textura. Grudará na calda açucarada e desmanchará.
– JAMAIS mexa nenhuma calda enquanto cozinha, para que não açucare.
– Não abro mão de cravo, canela, limão e um pouquinho de sal nesse doce. Dá todo um perfume e corta o excessivo dulçor característico dos doces em calda.
– Se da primeira vez não sair exatamente como gostaria, não se preocupe. Esses doces requerem um pouco de prática e habilidade. O bom é aprimorar!
– Não faça este doce com esta receita, em panela sem ser de pressão.
– Obs- Abóbora de pescoço é aquela bem grande, com um “pescoço” comprido, do qual cortam-se rodelas que tira-se a casca corta-se em cubos. Também conhecida como “abóbora Seca”.

Print Friendly, PDF & Email