Cheesecake é uma torta à base de cream cheese, um queijo cremoso, muito popular nos Estados Unidos.

A marca que o tornou mais famoso é o “Philadelphia”, e até hoje o mais utilizado por lá, por sua consistênecia cremosa porém firme, ideal para o seu preparo. Nas “Dicas da Lena” eu faço algumas observações sobre o cream cheese dessa marca, fabricado no Brasil, e qual a marca que usei.

E ainda pode ser congelado, sem cobertura. Não é bom isso?

E desde que conheci a The Cheesecake Factory, uma rede de restaurantes nos EUA que faz os melhores que já comi, desafiei a mim mesma sempre fazer com a textura muito parecida ou igual. O ideal é que fique bem cremoso depois de assado, e isso requer alguns cuidados e dicas que nesses anos todos de teste eu fui desvendando, na prática.

O bom é que a partir desse recheio básico a gente pode fazer variações quase inimagináveis.

Conto neste post a vocês tudo o que aprendi e todas das dicas que sei para que o resultado seja ótimo!

Esse foi devorado por família e amigos. Eu mesma havia me prometido não comer a fatia da foto – mas depois do primeiro bocado – rendi-me à cremosidade aliada à essa calda dos morangos grandes e vermelhos do auge da temporada : )

Ingredientes:

Da massa de fundo:

– 1 pacote de biscoitos doces sem recheio (eu usei o “leite e mel”)
– 4 colheres de sopa (medidas/niveladas) de manteiga derretida

Do cheesecake:

– 3 potes de cream cheese de 220 grs cada (eu usei “Polenghi”, e não “Philadelphia” e nas Dicas da Lena eu explico o porque.)
– 4 ovos
– ¾ de xícara de açúcar
– ½ lata de creme de leite (sem o soro)
– 2 colheres (chá) de baunilha

Da cobertura de morangos:

– 2 caixinhas de morangos
– 1 vidro de geleia de morangos
– 3 colheres (sopa) de açúcar

Preparo:

Da massa de fundo:

– No processador (pode ser no liquidificador, mas tem que bater aos poucos os biscoitos. Coloque um pouco, bata, desligue, mexa com a colher e continue assim até terminar o pacote.)
Coloque os biscoitos no processador e bata até virar uma farofa fina. Acrescente as colheres de manteiga e bata novamente.
Pressione essa mistura no fundo de uma forma de aro removível de cerca de 22 cm de diâmetro e leve para assar em forno pré-aquecido em 170° por cerca de 10 minutos. Retire do forno e deixe esfriar.

Do cheesecake (recheio):

Pré-aqueça o forno em 160°C.
Coloque água para ferver numa chaleira e separe uma assadeira retangular um pouco maior do que a forma redonda de aro removível (o cheesecake será assado no forno, em banho-maria para ficar bem cremoso)


Enquanto isso, na batedeira coloque o cream cheese (em temperatura ambiente. Pode estar levemente resfriado, mas não gelado) e o açúcar. Bata somente até misturar. Desligue a batedeira e raspe as bordas da tigela com uma espátula de silicone.

Importante raspar as bordas da tigela. Sem gruminhos..

Acrescente a baunilha, e acresente os ovos um a um, batendo apenas até misturar após cada adição. Não bata demais! Vide as Dicas da Lena. Coloque o creme de leite juntamente com o último ovo e bata por alguns segundos só até misturar. Raspe e mexa a mistura novamente com a espátula. Despeje na forma com o fundo assado e resfriado.


Envolva o fundo e as laterais da forma do cheesecake com papel alumínio duplo (para que não entre água durante o banho-maria, já que a forma tem aro removível).

Papel alumínio e assadeira com 1 cm de água fervente, para assar em banho-maria

Coloque numa assadeira maior, acrescente água na altura de 1 cm e leve ao forno pré-aquecido por cerca de 15 minutos nessa temperatura.
Após esse tempo, diminua a temperatura do forno ao mínimo (se for forno de fogão, diminua ao mínimo – se for elétrico, diminua para 130/140°C)
Asse por cerca de 45/50 minutos . Desligue o forno e deixe por mais uns 10 minutos.
Após esse tempo, enfie uma faca e se sair limpa está pronto.
Retire, passe uma faquinha em volta das bordas somente para quando ele “encolher”, a massa não repuxe, e deixe esfriar em temperatura ambiente. Abra e retire o aro e em seguida leve ao freezer por cerca de 2 horas, ou até que o fundo esteja bem firme.
Retire do freezer e passe uma faca grande por baixo da massa, para descolar.
Com uma espátula grande, deslize o cheesecake diretamente para o prato de servir.
Leve à geladeira até 2 horas antes de servi-lo.
O ideal é colocar a cobertura de morangos até no máximo 2/3 horas antes de servir, pois a torta tende a absorver a calda.

Da cobertura de morangos:

Corte os cabos e lave os morangos deixando-os inteiros.
Numa panela coloque a geleia e o açúcar. (eu usei uma geleia de morangos feita por mim ). Deixe ferver por um minuto e acrescente os morangos.
Ferva até eles murcharem, porém não os deixe desmanchar. Retire do fogo, passe para uma tigela e leve à geladeira até o momento de cobrir.

====================

Dicas da Lena:

– Eu usei o cream cheese da “Polenghi” porque o Philadelphia brasileiro não é consistente o suficiente. O cream cheese “Philadelphia” nos EUA utilizado para cheesecake é o de “barrinhas”, que é bem mais firme.
Testei com o da “Polenghi” e considerei a sua textura bem mais adequada.
– O forno para assar cheesecakes jamais devem ser muito quentes,  para que permanceçam clarinhos por cima, não rachem e principalmente assem por dentro.
– Outra coisa que faz com que eles tenham rachaduras por cima, é quando entra muito ar na mistura de cream cheese. Por isso a recomendação de bater bem pouco na batedeira, impedindo que o recheio fique aerado.
– Se possível, usar a “pá” da batedeira, e não o batedor aramado dela.
– Use uma forma do diâmetro indicado, caso contrário a torta ficará muito baixa.
– Se quiser, pode dobrar a receita mas a forma deverá ter uns 25 cm de diâmetro. Ele ficará até mais alto.
– Fornos são muitos diferentes. Alguns aquecem demais. Geralmente, todos os fornos de fogão são assim. Já os elétricos possuem um termostato que desliga automaticamente quando atinge a temperatura ideal, e mesmo assim há que se vigiar. Eu tenho um “jeitinho” pessoal de verificar temperaturas quando preciso que elas sejam mais baixas: se eu conseguir colocar a mão dentro e contar até “5” tranquilamente,o forno está baixo o suficiente
Se não, é porque está muito quente, e se não der para diminur a temperatura, abra levemente a porta do forno e “calce” com uma colher de pau.Sim, como no tempo da vovó. Isso salvará seu doce e todo seu trabalho!
– Nem pense em cortar ou desenformar um cheesecake que não esteja gelado. Ele desmanchará todo.
– Se desejar, pode colocar raspinhas de limão ou laranja no recheio.
– Siga todas as dicas acima, bem como o passo-a-passo da receita, e terá um cheesecake cremoso e divino!
E venha me contar ; )

Print Friendly, PDF & Email