Categorias

Receitas

Biscoitos, Comfort food, Conversas doces, Cookies, Design

Biscoitos de castanha-do-Pará

Semana passada eu fiz esses biscoitinhos que me transportam no tempo. Baita memória afetiva, dos muitos anos que morei em Belém e para onde cada mordida me remete…

Postei-os rapidamente nas “stories” do Instagram depois de assados, e tive uma surpresa pois muita gente me falou que adoraria que eu postasse a receita. Então o que nem era a intenção de virar post, agora vai ser mais uma daquelas anotações no Caderninho de receitas da família pra quem quiser.

Coelhinhos para a Páscoa que está chegando

A sorte é que fotografei logo depois que fiz, pois a chance deles não sobreviverem é enorme!

Essa louça linda de borboletas ganhei de uma amiga querida, e a xícara com essa asa que combinou tanto, já é minha há muitos anos. Achei que os biscoitinhos de borboleta pediam essa composição e que delícia fazer esse post pra vocês <3

Não importa quanto o tempo passe, nem em qual lugar eu esteja. Castanha-do-Pará vai eternamente me lembrar da minha adolescência e juventude!

Foram tantas as vezes que eu fiz, e muitas delas como “sanduichinhos”, recheados de doce de cupuaçu! Ahhhh, nos tempos em que nem se pensava em comprar a polpa do cupu industrializada, empacotada e congelada em supermercados, eu comprava 2 ou 3 cupuaçus, quebrava, colocava uma bacia no colo e ia cortando sua polpa algodoada em volta das sementes, com uma tesoura, e nossa, como aquilo não rendia! Mas, pera, que já estava desviando do assunto do ingrediente principal de hoje!

Mas, quem quiser provar essas 2 maravilhas juntas numa torta, eu tenho esse post aqui, de Torta de Cupuaçu e castanha, que é de comer ajoelhada!

A verdade é que biscoito é uma coisa de Deus né? De um jeito ou de outro e apesar de tantos paladares diversos que tenho encontrado vida afora, nunca conheci ninguém que não se rendesse a uma bolachinha caseira (aqui pra agradar a quem prefere falar assim hehe). 

São tão poucos ingredientes que eu poderia passar esta receita em poucas frases, mas como vocês bem sabem, eu compartilho dicas e o que eu sei que pode facilitar a vida, então expliquei o que acredito que seja o caminho para cortar e assar o biscoito – senão perfeito – muito perto disso!

 

Xícara-medida de 240 ml
Usar Colheres-medida padrão (nivelar os ingredientes secos com faca)

Rendimento depende do tamanho dos cortadores

 

Ingredientes:

 

– 250 grs de castanha-do-Pará moídas no processador*
– 1 xícara de manteiga sem sal em temperatura ambiente (ou um tablete de 200 grs)
– 1 ovo pequeno
– 2/3 de xícara de açúcar
– ¼ de colher (chá) de sal
– 1 colher (chá) de baunilha líquida
– 1 colher (chá) de fermento em pó
– 3 xícaras de farinha de trigo

  • Açúcar e canela para passar os biscoitos depois de assados.

 

Preparo:

 

Numa tigela peneire a farinha de trigo, o fermento e o sal
Na tigela da batedeira coloque a manteiga e o açúcar e bata por 1 minuto. Raspe as bordas com uma espátula.
Acrescente o ovo e a baunilha. Bata por alguns segundos. Coloque a castanha-do-Pará moída e bata novamente.
Com a velocidade baixa da batedeira, vá acrescentando a mistura de farinha de trigo somente até misturar. Não bata demais.
Se sua batedeira tiver o acessório de “raquete”, melhor. Senão utilize o batedor normal (aramado) mesmo.
Com as mãos junte a massa, embrulhe num plástico filme e leve à geladeira por cerca de 1 hora.

 

Abrindo a massa e cortando/assando os biscoitos:

 

– Pré-aqueça o forno em 170 graus.

 

Retire a massa da geladeira.
Sobre uma superfície enfarinhada, abra metade da massa com um rolo.
– A melhor dica para o rolo não grudar na massa e facilitar seu trabalho é polvilhar farinha de trigo por cima da massa e estender um papel manteiga sobre ela. Por cima dele você abre a massa com o rolo. Em seguida retire o papel – reserve para ir abrindo toda a massa – e corte com o cortador de biscoitos.
Vá dispondo os biscoitos numa assadeira sem untar (se tiver folha de silicone pode usar para forrar a assadeira). Eu gosto de colocar a assadeira com os biscoitos ainda crus, por uns 10 minutos no freezer – e depois levar ao forno. Isso eu faço com todos os tipos de biscoitos. Mas pode levar direto ao forno se preferir.
O tempo para assar depende muito da temperatura de cada forno. Eu gosto que eles fiquem beeem sequinhos e dourados. Os meus levam cerca de 15/20 minutos para assar, sendo que eu abaixo a temperatura do forno após uns 10/12 minutos.
Repita o processo de abrir a massa/cortar os biscoitos, até finalizar.
Após retirar do forno, deixe os biscoitos na assadeira por 5 minutos e transfira todos com a ajuda de uma espátula, para uma grade ( para não umedecerem por baixo).
Depois de todos os biscoitos assados (podem ser ainda quentinhos ou já frios) coloque açúcar (e canela, se desejar) numa assadeira ou prato fundo, e vá passando todos eles por essa mistura, retirando o excesso.
Guarde em pote de vidro hermeticamente fechado.
A durabilidade é 7 dias em temperatura ambiente ou geladeira por 60 dias. Mas du-vi-do que dure esse tempo todo hohoho…

_________________________________________________________

 

Dicas da Lena:

 

– A quantidade de farinha de trigo pode não ser exata, pois depende do tamanho do ovo, da umidade e temperatura ambiente, etc. Quando digo ovo “pequeno”, estou falando do menor tamanho de ovo que se encontra no mercado. Geralmente hoje em dia existem 3 tamanhos: “Jumbo”, “extra” e “grande” – e este último é o menor de todos – a que eu chamo de “pequeno”.
Explicado isso, tenha como medida essas 3 xícaras de farinha de trigo mas se a massa estiver ainda “grudenta” pode acrescentar um pouco mais, assim como se ela estiver ficando dura ou quebradiça, não coloque as 3 xícaras. Você sentirá a massa com as mãos. Não coloque farinha demais, pois ela vai firmar um pouco na geladeira durante o tempo de descanso.
* Sobre a castanha-do-Pará, eu gosto sempre de antes de processá-la, levar ao forno baixo-médio por uns 15/20 minutos para ela dar uma leve tostada porque realça MUITO seu sabor. Isso eu faço logo que compro a castanha e já deixo na geladeira processada. No dia que quero fazer o biscoito ela já está pronta para usar! ( Só coloque no processador depois de resfriada ).
– Uma coisa que me facilitou MUITO a vida de abrir massas com o rolo, é fazer isso sobre uma graaande folha de Silpat (silicone). Sei que a maioria não terá uma folha desse tamanho, mas escrevo isso pra dar a dica. O trabalho de limpeza da bancada é muito mais fácil e rápido e lavar a folha de silicone é moleza : )

Print Friendly, PDF & Email

Posts Relacionados

8 Comentários

  1. Yeda

    Leeennnnaaaa… só em ler seu texto (maravilhoso) eu lembrei da minha mãe cortando polpa de “cupu” pra fazer suco/vinho… do cheiro, e realmente de não “render”… dela descascando castanha, papai sempre trazia de saca, senti gosto do mingau de arroz com castanha… muito amor!!!!

    1. helenagasparetto

      Oi Yeda,

      Ahhhhhhh <3
      Que delícia saber disso!!
      Só quem viveu isso é que entende né?
      Grande beijo!

  2. Leticia

    Helena, tenho te acompanhado no instagram já a algum tempo e fico apaixonada com suas receitas e as fotos maravilhosas que você sempre posta. A composição da sobremesa com flores e a louça que você escolhe sempre fica maravilhosa. Parabéns! Em breve farei alguma receita sua e tenho certeza que voltarei pra dizer que amei!!!

    1. helenagasparetto

      Oi Letícia,

      Muito obrigada pelas palavras! Isso me incentiva muito a continuar.
      Beijos e quando fizer alguma receita, me conte : ))
      Beijo

  3. Ana Cleide Cerveira Lima

    D. Helena , a senhora e DEZZZZZZZ
    Meu Deus que delicadeza! O que faz toda diferença na confeitaria, fazer com o amor e muita dedicação.

    1. helenagasparetto

      Ana Cleide,

      Que delicadeza o seu comentário!
      Muito obrigada e bem vinda sempre!
      Beijo

  4. Dalva Herzeg

    Difícil encontrar uma receita tão bem explicada e com tanto carinho! Obrigada! Grande abraço!

  5. Dalva Herzeg

    Fiz essa maravilha! Passei um pouco no açucar com canela ,e um pouco no açucar com vanile ! Usei açucar de confeiteiro! Deixei sem nada também . Gostos de fazer testes! Todo jeito é uma delícia! Grande abraço !

Deixe uma resposta

*

Campos obrigatórios marcados *